Evangélicos organizam projeto e auxiliam famílias em risco social na zona sul de Macapá


Por: Joice Batista



Membros de uma igreja evangélica no bairro Jardim Marco Zero, em Macapá, demonstram por meio da solidariedade que a fé não se restringe ao culto dominical, mas se concretiza no amor ao próximo. Por meio do projeto Lar de Paz, eles se organizaram para poder atender as famílias da região com itens de necessidades básicas, alimentos, programações e presentes.

Foi assim que mais de 50 mulheres foram atendidas e homenageadas em uma das ações do projeto, no último domingo, 27, intitulada “Culto Rosa”. Além das homenagens, as mulheres receberam presentes e concorrerem a sorteios de cestas básicas e itens de vestuário. A celebração ocorreu ainda em comemoração ao Dia das Mães, celebrado no dia 13 deste mês.

Mas não são somente essas grandes ações que movem o Lar de Paz. O projeto existe há mais de 1 ano na localidade, com iniciativas que ajudam pessoas em situação de risco social, em especial, moradores de áreas de ponte.


“Nosso interesse é difundir a paz e o amor. Percebemos durante uma breve pesquisa que aquelas pessoas (moradores do Jardim Marco Zero) necessitavam de uma atenção, de se sentirem úteis, capazes, amadas, incluídas e respeitadas”, afirmou Dani Alcântara, uma das responsáveis pelo projeto.

As famílias atendidas também recebem visitas semanais e são acompanhadas por equipes com suporte educacional, social e espiritual.

“Me sinto muito realizada em poder colaborar e ajudar a quem precisa, porque não é um ganho apenas em tentar fazer o melhor, mas sim em receber o carinho e respeito de todos ali. É uma recompensa imediata. Fora o aprendizado com as histórias de vida. Tudo isso não tem preço!”, finalizou Dani.

O próximo evento do Lar de Paz está previsto para outubro, com a distribuição de presentes em comemoração ao Dia das Crianças.


Contribua com o Lar de Paz
O projeto está recebendo doações para a compra de materiais para confecção de brindes e cestas básicas, que são entregues às famílias de forma contínua. Se você gostou da ideia e quer contribuir, pode entrar em contato pelos telefones (96) 98129-4604 (Orivaldo Santos) ou (96) 99176-9659 (Dani Alcântara).

Tecnologia do Blogger.